Caminhão com 29 m³ de madeira ilegal é apreendido e polícia aplica multa de R$ 8,6 mil

Caminhão com 29 m³ de madeira ilegal é apreendido e polícia aplica multa de R$ 8,6 mil

Ele foi abordado na rodovia e se recusou a informar onde teria carregado a madeira (divulgação)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) apreendeu um caminhão com 29 m³ de madeira ilegal e autua proprietário em Campo Grande. Equipe da PMA do Grupamento da Cachoeira do Sossego, em Rochedo, autuou o proprietário de um caminhão VW 13.130, que transportava 29 m³ de lenha sem a documentação ambiental no km 4 da rodovia MS 080, em Campo Grande,

Ele foi abordado na rodovia e se recusou a informar onde teria carregado a madeira, porém, afirmou que a levaria para uma indústria no bairro Indubrasil, na Capital. O infrator não possuía o Documento de Origem Florestal (DOF), que é o documento ambiental obrigatório para o transporte, comércio, industrialização e armazenamento de qualquer produto florestal. Foram apreendidos o veículo e a lenha ilegal de diversas espécies.

O proprietário da carga, que conduzia o veículo (43), residente em Campo Grande, foi encaminhado à  de  de pronto atendimento da Capital, juntamente com o material apreendido e responderá por crime ambiental. Se condenado, poderá receber pena de detenção seis meses a um ano. Ele também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 8.625,00.

Midiamax

Denunciado por assédio sexual, vereador diz ser vítima de ‘armação política’ em MS

Denunciado por assédio sexual, vereador diz ser vítima de 'armação política' em MS

Denunciado por assédio sexual, vereador diz ser vítima de ‘armação política’ em MS

O vereador Sidcley Brasil da Silva (MDB), de Nova Alvorada do Sul, distante aproximadamente 160 quilômetros de Campo Grande, nega ter cometido assédio sexual contra uma mulher de 59 anos. O parlamentar alega estar sofrendo perseguição política pela disputa à presidência da Câmara Municipal da cidade.

A mulher registrou boletim de ocorrência contra o vereador em março deste ano. O suposto assédio teria acontecido em dezembro ano passado. No documento, consta que o vereador teria passado as mãos pelo corpo da suposta vítima.

Segundo o registro policial, além de assédio sexual, a mulher relata que o vereador seria um agiota. Ela conta que pegou uma quantia emprestada com ele e que, em troca, o parlamentar queria a casa dela.

Outro lado

Entretanto, Sidcley nega a versão dada pela mulher e alega estar sofrendo perseguição política por estar disputando a presidência da Câmara Municipal. O vereador alega que a suposta vítima é tia da vereadora Andréia Fim (União Brasil), que foi afastada da Casa de Leis da cidade. Ele também ressalta que comprou o imóvel da mulher e tem como provar.

“Estou disputando a presidência da Câmara e eles estão querendo acabar comigo. Não assediei e eu comprei a casa dela. Quando a gente foi formalizar, o imóvel estava com impostos atrasados e disse que ela teria que pagar. Tenho como provar tudo e acho até bom investigarem, pois quero provar a minha inocência”, disse.

Sidcley diz que a suposta vítima do assédio seria tia da vereadora Andréia Fim (União Brasil) que foi afastada por 90 dias, na quinta-feira (30). A parlamentar foi denunciada após supostamente constranger e humilhar uma servidora pública durante o expediente no centro de fisioterapia municipal.

“Ela é tia da vereadora afastada que é da base do atual presidente. Parece pronunciamento de político eu dizer que estou sendo perseguido, mas é o que de fato está acontecendo. Há bastante tempo eu venho dizendo que vou disputar a presidência da Câmara e eles estão jogando sujo, é uma armação política mal feita”, ressaltou Sidcley.

Investigação policial

Ao Midiamax, o delegado de Polícia Civil de Nova Alvorada do Sul, Rômulo Marcelo Teixeira, disse que o vereador já prestou depoimento e a polícia entendeu que não existe materialidade que pode comprovar os crimes os quais Sidcley foi denunciado.

O emedebista disse que processou a suposta vítima por danos morais e pediu uma indenização de R$ 48 mil. A Câmara de Nova Alvorada do Sul tem comissão para investigar o caso envolvendo o vereador, que deve ocorrer na próxima semana.

Midiamax

Cascavel de 1,5 metro é resgatada dentro de balneário de Cassilândia

cascavel

A serpente peçonhenta foi liberada na natureza

Uma cascavel, de aproximadamente 1,5 metro, foi resgatada dentro do Balneário do Salto, em Cassilândia, a 418 quilômetros de Campo Grande. A serpente peçonhenta foi vista por um morador, solicitando a PMA (Polícia Militar Ambiental), já que várias pessoas frequentam o local de lazer.

De acordo com a polícia, a cobra foi capturada com apoio de um gancho especial e cambão, colocando a serpente em uma caixa de contenção. O animal não apresentava ferimentos e foi solto em uma vegetação distante da do balneário e da área urbana.

Vale lembrar que a espécie não são agressivas e fogem rapidamente quando percebem movimento, entretanto, o veneno é potente e oferece risco aos humanos.

Midiamax

Mulheres são presas pelo DOF com droga em ‘mocó’ de veículo

Mulheres são presas pelo DOF com droga em ‘mocó’ de veículo na MS-164

Apreensão foi feita por agentes do DOF (Foto: Divulgação)

Agentes do (Departamento de Operações de Fronteira) prenderam nesta sexta-feira (01) duas  de 21 e 24 anos por tráfico de drogas. Elas foram interceptadas na MS-164, zona rural de . O entorpecente era transportado em um ‘mocó’, compartimento oculto feito no carro para tentarem ludibriar a fiscalização.

Segundo informações do DOF, os policiais faziam bloqueio na região conhecida com Trevo do Copo Sujo, quando deram ordem de parada a condutora do veículo VW/Gol, de cor branca. Durante entrevista as duas entraram em contradição e apresentaram muito nervosismo na abordagem.

Por meio de busca minuciosa ao veículo, foi localizado um compartimento oculto no assoalho do carro escondendo 78 tabletes de maconha, que após a pesagem totalizaram 72 quilos do entorpecente. As duas disseram que foram contratadas para levar o veículo de Ponta Porã até Dourados, onde receberia R$ 10 mil pelo transporte.

O material apreendido, avaliado em aproximadamente R$ 150 mil, foi encaminhado à Delegacia da Polícia Civil de Ponta Porã, juntamente com as duas autoras e o veículo. A ação envolvendo os policiais do DOF aconteceu dentro da Operação Hórus, parceria da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública com o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Midiamax

Brigas, agressões, separação: O caso da arquiteta queimada viva dentro de carro em Campo Grande pelo ex-marido

Brigas, agressões, separação: O caso da arquiteta queimada viva dentro de carro em Campo Grande pelo ex-marido

Brigas, agressões, separação: O caso da arquiteta queimada viva dentro de carro em Campo Grande pelo ex-marido

Um caso de relacionamento conturbado com idas e vindas, marcado por ciúmes, agressões e acusação de traição acabou em tragédia com o assassinato da arquiteta Eliane Nogueira, morta asfixiada e queimada viva, no dia 2 de julho de 2010, em Campo Grande. Câmeras de segurança ajudaram na elucidação do caso pela polícia.

Luiz Afonso Santos de Andrade acabou condenado a 20 anos pelo homicídio da arquiteta, mas já está em livramento condicional desde 2019, no Paraná — ele pediu a sua transferência no dia 13 de agosto de 2019 para Curitiba para cuidar da mãe que estava com demência, já que ele não tinha como arcar com as despesas de uma cuidadora. Em 2017, Luiz conseguiu a progressão para o semiaberto após a remição de trabalhos feitos durante o encarceramento por descontos na pena aplicada pelo crime.

O pedido foi deferido pela Justiça de Mato Grosso do Sul e, desde 2019, Luiz está em liberdade condicional no Paraná. Luiz foi condenado por homicídio já que em 2011 não existia a tipificação de feminicídio, o que poderia elevar a condenação de Luiz em pelo menos mais quatro, cinco anos, segundo advogados da área.

A tipificação do crime de feminicídio entrou em vigor no dia 9 de março de 2015, ou seja, quatro anos após a condenação de Luiz por homicídio e destruição de cadáver. Na prisão, Luiz trocou dias trabalhados por diminuição na pena, como também fez cursos profissionalizantes — uma maneira de atenuar mais ainda a pena.

Jornal Midiamax entrou em contato com o advogado de Luiz Afonso, que o defendeu na época, para falar sobre o caso, mas até o fechamento da matéria não obtivemos resposta.

O que aconteceu no dia da morte de Eliane?

O casal que já estava separado resolveu ir junto a um evento já que o escritório da arquiteta e a loja de Luiz eram convidados do evento. Nessa noite, ele passou na casa de Eliane para irem juntos à festa, já que a arquiteta teria dito a ele que não queria chegar sozinha ao local. Antes de saírem, ele subiu até o apartamento e ficaram conversando no quarto enquanto ela se arrumava.

Já no evento, Luiz contou que os dois circularam juntos, inclusive, houve trocas de carícias entre o casal, que saiu da festa e Eliane queria ir a um restaurante jantar, mas devido à hora avançada não conseguiram encontrar nenhum estabelecimento aberto. A arquiteta, então, sugeriu que Luiz fosse para sua casa para os dois jantarem, mas o que foi negado por ele.

Luiz ainda falou que saiu do carro e foi a pé até o apartamento de Eliane para buscar seu carro que havia deixado estacionado no local. Ele teria andado por pelo menos quatro quadras. Ela o seguiu e não teria deixado ele entrar no veículo, momento em que Luiz teria decido ir embora e novamente teria sido seguido pela arquiteta.

Nesse meio tempo, os dois passaram a brigar no meio da rua e Luiz afirma que foi agredido a unhadas por Eliane e para contê-la aplicou uma gravata a arrastando pelo pescoço até o carro, onde a colocou no banco traseiro do veículo.

Luiz contou que achou que Eliane estava morta já que não sentia a respiração da arquiteta e nem a pulsação. “Acho que coloquei força demais”, disse ele em depoimento, na época. Após isso, Luiz foi até uma conveniência, localizada na Rua Três Barras, onde comprou cigarros e fósforo, depois foi até a sua loja onde pegou um solvente.

Daí em diante, Luiz acabou ateando fogo no carro onde estava a vítima. Ele ainda relatou ter a intenção de se matar, mas quando o fogo começou saiu correndo do carro. No processo, o MPMS (Ministério Público Estadual) afirma que: “A pessoa que tem a intenção de tirar a própria vida encontra-se em estado de confusão mental, e não permite aferição de forma racional do ato cometido”.

Sobre o local onde o carro foi queimado junto com o corpo da arquiteta, Luiz disse que não escolheu o local. Segundo ele, apenas passou a dirigir, quando chegou e acabou colocando fogo no carro.

Câmeras de segurança ajudaram na elucidação do caso

Câmeras de segurança da conveniência da Rua Três Barras acabaram ajudando na elucidação do caso, já que com as imagens foi possível ver quando Luiz vai até o estabelecimento para comprar fósforos e cigarros. Na época, foi dito pelo dono da conveniência que Luiz ainda teria pedido álcool, mas acabou não levando.

Após a compra dos cigarros e fósforos, Luiz vai embora em direção ao carro onde estava o corpo de Eliane e depois de alguns minutos, segundo informações da época, ele volta, passa novamente na conveniência, compra uma cerveja e vai embora.

Midiamax

Candidatos não podem comparecer em inaugurações de obras a partir deste sábado

Obra na Rua 14 de JulhoOs candidatos que querem disputar as eleições deste ano não podem mais comparecer em inauguração de obras públicas a partir deste sábado (2), de acordo com o  divulgado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), de acordo com a Lei 9.504/1997, art. 77 e Res. TSE nº 23.610/2019, art. 86.

Os candidatos também não podem, com exceção da propaganda de produtos e serviços que tenham concorrência no mercado, autorizar publicidade institucional dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos federais, estaduais ou municipais, ou das respectivas entidades da administração indireta, salvo em caso de grave e urgente necessidade pública, assim reconhecida pela Justiça Eleitoral.

Os que querem disputar as eleições também não podem fazer pronunciamento em cadeia de rádio e de televisão, fora do horário eleitoral gratuito, salvo quando, a critério da Justiça Eleitoral, tratar-se de matéria urgente, relevante e característica das funções de governo.

Calendário eleitoral

As datas do calendário eleitoral de 2022 começaram a valer desde o dia 1º de janeiro, quando se iniciaram novas regras eleitorais.

Afinal, foi quando começou a obrigatoriedade de registro de pesquisas eleitorais, a limitação de despesas dos candidatos e com publicidade dos órgãos federais, estaduais ou municipais.

Além disso, houve a proibição de distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios à população por parte da administração pública.

No entanto, em caso de calamidade pública ou emergência, essa distribuição para a sociedade é permitida. Os programas sociais que já estão em andamento continuam valendo normalmente, mas não se pode criar outros.

Confira abaixo as datas e suas condições:

  •  ocorre entre 3 de março a 1 de abril;
  • registro do estatuto no TSE é dia 2 de abril, sendo seis meses antes do pleito e a data limite;
  • formação de coligações deve ser publicada no Diário Oficial da União até o dia 5 de abril, que é 180 antes das eleições;
  • a transferência de título é a partir do dia 4 de maio;
  • transferência de título de pessoas com deficiência ocorre entre os dias 18 de julho a 18 de agosto.

 

Midiamax

Padrasto é preso por estuprar enteada dos 6 aos 14 anos

Suspeito foi preso e levado para a delegacia da cidade. (Foto: Polícia Civil)

Suspeito de estuprar a enteada, uma adolescente de 14 anos, homem de 56 anos foi preso na manhã desta sexta-feira (1°), em Sidrolândia, após investigação da Polícia Civil da cidade. Segundo informações apuradas, a vítima era abusada sexualmente desde os 6 anos.

Após denúncia, o crime foi investigado por agentes do SIG (Setor de Investigações Gerais), que reuniram provas suficientes para que a Justiça autorizasse  a prisão preventiva do padrasto. O homem foi preso na casa onde morava com a família e levado para a delegacia da cidade.

O caso foi registrado como estupro de vulnerável e segue sob investigação.

CAMPO GRANDE NEWS

Aluno é agredido por mais de 15 garotos no banheiro de escola

Homem que matou idoso a tiros após pegar dinheiro emprestado tem prisão mantida

Homem que matou idoso a tiros após pegar dinheiro emprestado tem prisão mantida

Um aluno de 11 anos ficou ferido após ser agredido por mais de 15 garotos no banheiro de uma escola, localizada na cidade de Mauá, em São Paulo. A ocorrência foi divulgado hoje (1°), porém o caso ocorreu na última quarta-feira (28).

A mãe da criança, identificada como Evellyn Teodora, usou as redes sociais para compartilhar a sua revolta com o acontecido:  “Tô aqui revoltada, com meu filho, porque um monte de meninos bateu nele dentro do banheiro da escola. Meu filho tá com o dedo todo inchado porque foi pisoteado, e a escola não tinha câmeras para esse tipo de coisa não acontecer”.

Segundo o Portal R7, a criança foi levada à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Barão de Mauá, onde o garoto foi submetido a exame de raios X. “Isso é um absurdo, um monte de moleque agredir um só. A covardia tá aí e a defesa deles não existe. Quero ver quem vai responder por isso”, disse a mãe.

Evellyn não disse o motivo do início das agressões, mas relata que o filho foi agredido por pelo menos 15 alunos mais velhos do que ele, todos do 8º e 9º anos.

Em nota, a Seduc-SP (Secretaria da Educação do Estado de São Paulo) “repudiou qualquer forma de violência, dentro ou fora da escola. A gestão da unidade chamou os responsáveis dos alunos para uma reunião de mediação e esclarecimentos quanto as medidas cabíveis que preservem o direito à Educação e também encaminhou o caso ao Conselho Tutelar”.

Segundo a secretaria, o caso foi inserido na plataforma Conviva SP – Placon, que acompanha o registro de ocorrências escolares na rede estadual de ensino.

Top Midia News

 

134 pessoas foram autuadas por pesca ilegal em MS neste primeiro semestre

134 pessoas foram autuadas por pesca ilegal em MS neste primeiro semestre

No primeiro semestre de 2021, dos 143 autuados, 88 foram presos por pesca predatória (divulgação)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou 134 pessoas por pesca ilegal, apreendeu 527 kg de pescado e aplicou R$ 141 mil em multas no primeiro semestre de 2022. Neste primeiro semestre de 2022, as 26 Subunidades da Polícia Militar Ambiental autuaram 134 infratores por pesca ilegal, um pouco a menos do que em 2021, quando foram autuados 143 infratores.

Dos 134 autuados, 94 foram autuados e presos por crime de pesca predatória, que tem pena prevista de um a três anos de detenção e 40 foram autuados por pescar sem a devida licença ambiental, o que não é crime, mas tem multa prevista de R$ 700,00 a R$ 100 mil. Esses infratores foram multados em R$ 141.452,00, enquanto com eles foram apreendidos 527 kg de pescado.

No primeiro semestre de 2021, dos 143 autuados, 88 foram presos por pesca predatória e 55 por pescar sem licença, sendo apreendidos 704 kg de pescado. Os 143 infratores foram autuados em R$ R$ 156.770,70.

Midiamax

Mais uma suspeita da Monkeypox surge em Mato Grosso do Sul

Mais uma suspeita da Monkeypox surge em Mato Grosso do Sul

Caso segue sendo investigado no Estado – Crédito: Irina Starikova3432/Shutterstock

Mato Grosso do Sul apresentou, no último boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde, na quarta-feira (29), mais um caso suspeito da Monkeypox, mais conhecida como varíola do macaco, em um paciente morador do Estado.

Entretanto, até o momento, não foi divulgado qual a cidade e o perfil da pessoa que está com a suspeita da doença. Outros dois casos já haviam sido descartados pelas autoridades sanitárias.

Além de MS, outros 11 estados apresentam pessoas em isolamento, que seguem sendo investigadas para confirmação do caso.

Os Estados que mais apresentaram novos casos foram São Paulo e Paraná, cada um com três casos.

Até o momento, 21 casos já foram confirmados em todo o país, sendo todos eles homens. A maioria dos casos segue sendo no Estado de São Paulo.

Top  Midia News

Homem é executado a tiros quando dirigia

Homem é executado a tiros quando dirigia em bairro de Dourados

Local onde a vítima foi assassinada (Foto: DouradosNews)

Homem identificado como Evandro Telis Dos Santos foi executado a tiros na noite desta sexta-feira (01) no Bairro Jardim Flórida, em Dourados, cidade a 229 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com informações, Evandro transitava em um Toyota Corolla pela
Rua Osório Nunes Siqueira, quando quatro homens em um carro se aproximaram e e efetuaram os tiros.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado mas ele já havia morrido, publicou o site Dourados News. Segundo a polícia, Evandro foi atingido por dois tiros. Os autores fugiram logo após o crime. A Polícia Militar realiza diligências e a Civil irá investigar o caso.

Midiamax

Carro é apreendido com pneus, óculos e cigarros contrabandeados em assentamento

Carro é apreendido com pneus, óculos e cigarros contrabandeados em assentamento

Carro é apreendido com pneus, óculos e cigarros contrabandeados em assentamento

Policiais militares da 8ªCompanhia Independente de  apreenderam 4 pneus, caixa com armações de óculos 261 pacotes de cigarros de origem paraguaia em veículo próximo ao assentamento Santa Lúcia em Sidrolândia, cidade a 70 quilômetros de Campo Grande, nesta sexta-feira (01).

De acordo com a polícia, em abordagem, a equipe encontrou em um  VW Gol produtos de contrabando e descaminho. O condutor e o dono do veículo foram devidamente orientados; o carro e as mercadorias foram devidamente lacrados e encaminhados à Receita Federal para serem tomados os procedimentos legais.

Midiamax

Homem que matou idoso a tiros após pegar dinheiro emprestado tem prisão mantida

Homem que matou idoso a tiros após pegar dinheiro emprestado tem prisão mantida

Casa onde idoso foi encontrado morto

Homem de 37 anos detido em flagrante pelo assassinato de Wilson Pereira de Souza, de 63 anos, teve a prisão preventiva decretada nesta sexta-feira (1º). Wilson foi morto a tiros em casa, no Jardim Centenário, na noite da última quarta-feira (29).

Em audiência de custódia, foi decretada a prisão preventiva do acusado do assassinato. Ele chegou a confessar o crime aos policiais no momento da prisão, mas na delegacia permaneceu em silêncio durante o interrogatório.

Prisão em flagrante

Segundo o delegado Roberto Guimarães, da Defurv (Delegacia Especializada de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos), o autor do crime tem passagens por porte ilegal de arma e agressão. Quando preso, ele chegou a revelar que tinha pegado dinheiro emprestado com Wilson e, como garantia, deixou o Gol vermelho.

Na manhã de quinta-feira (30), com a informação do roubo do veículo após o assassinato, a Defurv iniciou investigação sob suspeita de latrocínio. O dono do carro foi identificado e equipes acompanhadas do GOI (Grupo de Operações e Investigações) foram até o endereço, uma espetaria no Bairro São Conrado.

Os policiais foram até o estabelecimento, mas não encontraram ninguém. Eles chamaram várias vezes e não foram atendidos. Então, saíram do local e ligaram no telefone do acusado. Ele atendeu e chegou a revelar que estava em casa.

Quando os policiais voltaram ao endereço, encontraram o suspeito já saindo do local. Ele deu respostas desconexas sobre o crime e o carro, com as mesmas características indicadas do que foi levado da casa de Wilson, foi encontrado na espetaria.

Arma de fogo foi encontrada, além de uma caixa de munições. Informalmente, o suspeito confessou o crime e disse que tinha sido ameaçado por Wilson após ter uma discussão, por isso atirou. Já na delegacia, acompanhado de advogados, ele permaneceu em silêncio.

Ele responderá pela posse irregular de arma de fogo, resistência e homicídio qualificado por motivo fútil.

Vizinho encontrou idoso morto

Wilson trabalhava com guincho e sempre pela manhã já estava acordado. Um vizinho achou estranho o fato do homem não aparecer e foi até a residência, encontrando a vítima morta no local.

Várias cápsulas deflagradas foram encontradas dentro da casa. Vizinhos contaram terem ouvido uma discussão na noite de quarta-feira (29), com um desconhecido.

Midiamax

Mulher encontrada morta em carro carbonizado era professora de 45 anos

Mulher encontrada morta em carro carbonizado era professora de 45 anos

Mulher encontrada morta em carro carbonizado era professora de 45 anos

Foi identificada como Lucimar de Oliveira Mudo, de 45 anos, a mulher encontrada carbonizada em um carro na manhã desta sexta-feira (1º), na região da Vila Nasser em Campo Grande. Morador encontrou o veículo com a vítima e acionou a polícia.

Conforme informações do boletim de ocorrência, registrado na 2ª Delegacia de Polícia Civil, equipe foi acionada para ir até a estrada de chão, na Vila Nasser, onde o Ford Ka foi encontrado totalmente queimado. Dentro do veículo, no banco de trás, estava a vítima.

Ainda segundo o registro, o corpo de Lucimar também estava totalmente carbonizado. Ela foi identificada como proprietária do carro e a informação repassada para a polícia é de que ela já teria tentado tirar a vida da mesma forma, em outra ocasião.

O caso é tratado como morte a esclarecer. As chamas do veículo teriam atingido aproximadamente quatro metros de altura, atingindo galhos de uma árvore próxima ao carro. Os vidros estavam fechados quando as chamas começaram.

Midiamax

AMIGOS DO MANDIOCA: Valdemar Tosta Queiroz, a lenda corintiana da Vila Pernambuco

Fábio Mandioca não poderia começar melhor o quadro AMIGOS DO MANDIOCA no Cassilândia Urgente.

Nesta noite de sexta-feira, 1 de julho, uma foto registra uma longa amizade entre Fábio Mandioca e Valdemar Tosta Queiroz, do Bar do Valdemar, na Vila Pernambuco.

Essas lendas tem resenha que não a acaba mais.

Confira a foto.

Valdemar Tosta e Fábio Mandioca

MS é o primeiro estado do Brasil em desenvolvimento agropecuário

MS é o primeiro estado do Brasil em desenvolvimento agropecuário

A importância do setor que representa 17,10% de todo o PIB estadual que era de R$ 106 bilhões no último levantamento do IBGE (2019).

Mato Grosso do Sul é o 1º no desenvolvimento agropecuário entre os estados do Brasil. É o que mostra um estudo da Confederação Nacional de Municípios (CNM) que elaborou o Índice de Desenvolvimento da Agropecuária Municipal (Idam). O índice serve para apoiar os gestores no planejamento e organização de ações municipais de incentivo ao desenvolvimento da produção rural. O estudo aponta que 2021 o Estado tinha índice de 0,6941 (em uma escala de zero a 1), seguido por Mato Grosso, com 0,6652 e o Paraná, com 0,5926.

O levantamento aponta que entre os 20 maiores do agronegócio do País, existem quatro cidades sul-mato-grossenses: Maracaju que lidera o ranking estadual e 8º no nacional, com índice de 0,9375; seguido por Sidrolândia, com 0,9272, em 12º no Brasil; Rio Brilhante, com 0,9248, ocupando a 13ª posição nacional; e em quarto no Estado e 17º nacionalmente aparece Chapadão do Sul, com índice IDAM de 0,9209. Entre as 100 maiores cidades agro do país, Mato Grosso do Sul tem 13 municípios.

O IDAM leva em consideração o crescimento da produção rural, da geração de emprego e de empresas voltadas para o agro, do investimento e da arrecadação municipal, diferenciando do ranking Produção Agrícola Municipal (PAM), que é elaborado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que utiliza outros critérios. De acordo com o PAM-IBGE, Maracaju ocupa a 14ª posição, Sidrolândia a 18ª; e Ponta Porã a 20ª.
De acordo com a área de estudos técnicos da CNM, 39% dos 5.568 municípios tem índice IDAM de até 0,2; outros 12% entre 0,2 e 0,4; 30% entre 0,4 e 0,6; 17% entre 0,6 e 0,8 e 2% acima de 0,8.

No Estado o número de cidades com índice acima de 0,8 é de quase 20%. São ao todo 14 localidades. Outros 42 municípios estão entre 0,6 a 0,8, o que corresponde a 53% das 79 cidades.

Na colocação dos estados Mato Grosso do Sul lidera o ranking IDAM, com índice de 0,6941; seguido por Mato Grosso com 0,6652; Paraná, com 0,5926; Goiás, com 0,5619; Rio Grande do Sul, com 0,5306; e São Paulo, com 0,5193.

O estudo aponta que a agropecuária brasileira no ano passado chegou ao valor bruto da produção de R$ 1,12 trilhão, gerando renda ao produtor e movimentando o comércio local. Segundo a CNM o agronegócio traz grande impacto positivo na balança comercial brasileira e representa 23% do Produto Interno Bruto (PIB).

O agronegócio foi um dos setores de maior contribuição para crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de Mato Grosso do Sul nos últimos anos, gerando quase R$ 19 bilhões de riquezas ao Estado. A importância do setor que representa 17,10% de todo o PIB estadual que era de R$ 106 bilhões no último levantamento do IBGE (2019).

FONTE: MS TODO DIA