Capacitações em nível nacional preparam servidores da Agepen nas áreas de inteligência e defesa pessoal

Capacitações em nível nacional preparam servidores da Agepen nas áreas de inteligência e defesa pessoal

Possibilitar o aperfeiçoamento constante dos agentes penitenciários de Mato Grosso do Sul é um dos focos da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) em busca de um atendimento público de qualidade, seja por meio da Escola Penitenciária ou de instituições parceiras que oferecem qualificação voltadas a possibilitar um sistema prisional mais seguro, eficiente e humanizado.

Neste sentido, a chefe da Divisão de Contrainteligência da Gerencia de Inteligência  da Agepen, Helaine Gomes da Silva Barros Ton, participou do 13° Curso de Inteligência Penitenciária (13° CINPE), promovido pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro (SEAP/RJ).

A qualificação envolveu a participarão de representantes de 12 estados da federação e Helaine foi a primeira agente penitenciária de Mato Grosso do Sul a receber o brevê desta capacitação. Ao todo, foram 51 capacitados.

Na opinião da servidora da Agepen, foi um longo caminho percorrido, 30 dias de muito aprendizado e conhecimento adquirido com os doze Estados da Federação estavam presentes. “Pudemos trocar experiências e verificarmos que mesmo diante das dificuldades enfrentadas por cada um, juntos somos mais fortes”, destacou. “Com certeza volto ao nosso Estado com uma rica bagagem e outra mentalidade relacionado a nossa atividade”, afirmou Helaine.

Com 160 horas/aula, o curso foi ministrado pela Superintendência de Inteligência do Sistema Penitenciário (Sispen) – no período de 27 de setembro a 25 de outubro – e abordou disciplinas de Fundamentos Doutrinários, Produção de Conhecimento, Operações de Inteligência, Contrainteligência, Inteligência aplicada à área penitenciária (IPen).

Além de aplicar a Doutrina de Inteligência da Segurança Pública (Disperj), durante a qualificação foram realizadas atividades complementares e palestras ministradas por parceiros da Polícia Militar, Polícia Civil, Escola de Inteligência de Segurança Pública (Esisperj), Ministério Público e Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

O curso foi certificado pela Divisão Pedagógica da Escola de Gestão Penitenciária da Seap RJ. Além do MS, participaram do 13° CINPE/2019 agentes penitenciários e profissionais dos estados do Rio de Janeiro, Alagoas, Amazonas, Goiás, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Tocantins e Brasília (DF).

Domínio e Submissão de Pessoas

Os agentes Suelen Gonçalves Marinho e Marcelo Barbosa Pinese, foram qualificados este mês no 8º Curso de Domínio e Submissão de Pessoas, realizado na última semana pela Academia Nacional da Polícia Federal, na Associação Beneficente dos Funcionário da PF, em Campo Grande.

Com 20 horas/aula, a capacitação teve por finalidade disponibilizar ao operador de segurança pública ferramentas de domínio, com ou sem o uso de algemas, em casos de resistência nas abordagens, primando pelo uso seletivo da força. O treinamento foi ministrado por instrutores da Policia Federal, todos faixa preta em artes marciais.

A intenção da capacitação é preservar a integridade física da pessoa abordada, ao mesmo tempo em que se evita a violência e o uso da arma de fogo. Durante o curso, os alunos também tiveram treinamento para utilizar a algema de forma correta, rápida e eficiente.

Para a agente Suelen, o curso foi muito bom, pois foi possível adquirir e se atualizar com técnicas de imobilização utilizadas pela Polícia Federal. “Todos instrutores foram muito atenciosos e dinâmicos. Com certeza saímos mais confiantes e com vontade de aprender mais”, agradeceu.

Keila Rodrigues – Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário – Agepen
Foto: Divulgação Agepen

 

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta