Falso veterinário receitava medicação e aplicava exames no interior de MS

Medicamentos apreendidos durante ação conjunta. Foto: Divulgação

Ação conjunta entre o CRMV-MS (Conselho Regional de Medicina Veterinária de Mato Grosso do Sul), a Polícia Civil e o Procon resultou na interdição de uma clínica veterinária que funcionava no município de Sidrolândia, a 70 quilômetros de Campo Grande. O falso médico-veterinário medicava e até realizava exames nos animais. O local estava com péssimas condições de higiene conforme fotos divulgadas.

De acordo com a gerente técnica do CRMV-MS, veterinária Ana Carolina Siqueira Gonçalves, a ação foi realizada nesta segunda-feira (25) a partir de denúncia apontando que o suspeito não era habilitado para exercer a profissão. Ele realizava atendimento veterinário com a prática de clínica, mas sequer cumpria os mínimos requisitos como formação e inscrição junto ao CRMV-MS.

O estabelecimento não tinha registro ou qualquer autorização para funcionamento. No cartão de visita que foi protocolado com a denúncia, o falso médico-veterinário anunciava os seguintes serviços: consultas, coleta de sangue para leishmaniose, exames, entre outros. Não fosse o bastante, também foi descoberta na ação a prescrição de medicamentos com carimbo falso.

Diante dos fatos, o presidente do CRMV-MS, Rodrigo Piva encaminhou ofício ao delegado Diego Dantas Santos de Sidrolândia, solicitando que fossem tomadas as medidas cabíveis contra o falso veterinário que está colocando em risco a saúde dos animais, bem como da população em geral, visto que não tem formação e conhecimento técnico da área.

“Nossa intenção é proteger o pet da atuação de falsos profissionais que não possuem qualificação nenhuma para atender e restabelecer a saúde dos animais de estimação. Essa ação em conjunto é para que todas as irregularidades sejam apontadas e que este estabelecimento não possa mais atuar de maneira ilícita”, pontuou Rodrigo. O suspeito foi levado para a Delegacia para ser ouvido.

Midiamax

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta