Cassilândia História: Ib Fabres de Queiroz, o farmacêutico e prefeito

Ib Fabres de Queiroz nasceu no dia 12 de agosto de 1926, na cidade de Paranaíba, filho de Joaquim Evaristo de Queiroz e de Laura de Queiroz. Em sua cidade natal permaneceu até 1945, ano em que mudou-se para Três Lagoas e lá começou a trabalhar numa pequena farmácia, onde aprendeu a líder com medicamentos e técnicas farmacêuticas. Trabalhou três anos e aprendeu rapidamente a profissão; aos poucos foi juntando remédios e produtos medicinais, como porções e substâncias terapêuticas. Foi no ano de 1948 que resolveu vir para Cassilândia.

Veio de caminhão numa viagem muito demorada devido aos tantos buracos e aos desvios da estrada rudimentar que mais parecia uma picada a cortar o denso matagal, tendo como ponto de chegada a fazenda do seu João Mariano.

Tão logo que chegou à nossa cidade, Ib foi conquistando amizades e mais amizades, principalmente no futebol, pois jogava muito e não brigava menos do que isso, conforme lembrança do senhor Paulo Nogueira, um grande colaborador deste compêndio histórico.

Apesar de polêmico jogando futebol, Ib sempre foi uma figura simpática que conquistava amigos com facilidade. Sempre brincalhão e contador de anedotas, o promissor Ib foi conquistando a simpatia dos cassilandenses, e, no dia 15 de novembro de 1969, foi eleito prefeito com expressiva votação. Em sua gestão, construiu e reformou estradas e pontes, ajudou na construção da Paróquia São José; ajudou na construção de outras obras, dentre elas o moderno posto de saúde municipal.

Ele foi o primeiro presidente na inauguração do Lions Club de Cassilândia. “A primeira festa do peão de boiadeiro foi realizada no terreno em que depois virou sede do Máximo, e, naquela época, a entrada era franqueada a todos. O cercadão era bem menor, a emoção a mesma, e os mesmos motivos para o encontro”, disse Ib Fabres, puxando muitas lembranças de sua boa memória.

Quando estava na juventude, numa noite de sábado, ele apareceu à porta de um baile, com uma garrafa de pinga na mão, misturada e adicionada a gengibre e mel de abelha europa. Chegando à turma de sempre, com cara de quem aparecia com uma nova, convidou-a, de súbito:

– Turma, vamos tomar uísque?

– Ora, isto não é uísque – disse um deles.

– Claro que é. É uísque de pobre…

Logo no início havia inaugurado uma farmácia com o nome de São José, o padroeiro da cidade, situada na Rua Sebastião Legal, à altura do antigo Cinema Alvorada. Foi no ano de 1952 que Ib Fabres de Queiroz casou com a jovem Judith Maria Costa, vindo a separar 11 anos depois. Casou novamente com Rosalina Garcia de Carvalho, que concebeu três filhos: Rosângela, Fabres e Laura.

Ib Fabres de Queiroz faleceu recentemente, na sexta-feira, dia 1 de setembro de 2017 para a tristeza da família e do grande número de amigos e admiradores que somou ao longo de sua vida.
Ib faz parte da história cassilandense desde os tempos mais remotos. Extraído do livro A História de Cassilândia, de Corino de Alvarenga. Foto extraída do livro A História da Formação de Cassilândia, do jornalista Élio de Castro Paulino

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged , .

Deixe uma resposta