Gripe H3N2 faz segunda vítima de 2018 em Mato Grosso do Sul

Hudson Paredes Rodrigues, de 40 anos, morreu na noite dessa terça-feira (17) no Hospital Universitário de Campo Grande. A morte da vítima é o segundo caso registrado por influenza em Mato Grosso do Sul neste ano.

De acordo com informações da assessoria de imprensa do hospital, o rapaz, com H3N2, foi internado no último dia 16 de abril, ao ser transferido da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Leblon.

O paciente recebeu ventilação pulmonar, mas não resistiu, vindo a falecer no hospital.

 

 

Primeira morte por influenza no estado em 2018:

Uma mulher de 53 anos, morreu dia 17 de março, em Campo Grande. Foi o primeiro caso de morte em decorrência do vírus influenza tipo H3N2 em 2018, de acordo com informações da SES (Secretaria de Estado de Saúde). A paciente apresentava, também, quadro de diabetes e hipertensão, que são considerados fatores de risco e, portanto, deixam pacientes mais vulneráveis ao vírus.

Os principais sintomas da gripe, causada pelo vírus influenza, são: febre, tosse, dor de garganta, dores no corpo e mal estar. As complicações mais comuns são pneumonias e demais dificuldades respiratórias. A SES (Secretaria de Estado de Saúde) alerta que o medicamento utilizado para combater o vírus da influenza, Tamiflu (Oseltamivir), está disponível em todo o Estado gratuitamente.

Campanha Nacional de Vacinação contra Vírus Influenza começa no dia 23 de abril

Começa no próximo dia 23 de abril a 20° Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza que tem como meta, em Mato Grosso do Sul, vacinar pelo menos 90% do público alvo, o que representa 663.656 mil pessoas. Conforme nota técnica divulgada nessa quarta-feira (11) pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), por meio da Superintendência Geral de Vigilância em Saúde, a campanha vai até o dia 1° de junho, sendo 12 de maio o dia de mobilização nacional – Dia D.

Fazem parte do público alvo – 737.395 mil pessoas- crianças de 06 meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas, professores, profissionais da saúde, povos indígenas, indivíduos com 60 anos ou mais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população carcerária e funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independente da idade.

De acordo com o escalonamento da entrega da vacina, o início da campanha, no dia 23 de abril, será para os grupos prioritários do público alvo que são: profissionais de saúde, crianças de 06 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas e professores. A partir do dia 12 de maio a vacinação será estendida para a população com idade acima de 60 anos. Para os demais grupos, a campanha estará disponível apenas no dia 21 de maio. G1

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta