Batida entre ônibus, caminhonete e carreta deixa sete mortos em Minas Gerais

Segundo os bombeiros, seis pessoas que estavam no ônibus morreram no local (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Um acidente envolvendo uma caminhonete, uma carreta e um ônibus deixou ao menos sete mortos na BR-116, próximo a Governador Valadares (MG), no início da madrugada desta segunda-feira (23).

Segundo o Corpo de Bombeiros, seis passageiros do ônibus morreram no local. A sétima vítima, Reginaldo Oliveira, 39, chegou a dar entrada no Hospital Municipal de Governador Valadares, mas morreu.

Os Bombeiros informam que 18 pessoas foram resgatadas. No Hospital Municipal, permanecem cinco feridos.

Uma mulher não identificada está em estado grave. Outra vítima não identificada teve fratura na perna e passa por cirurgia.

Os demais feridos estão estáveis: Juliana Rezende, Viviane Rodrigues e Nelson José Almeida, que teve fratura na perna e na bacia e passou por cirurgia.

O acidente ocorreu próximo da meia-noite, no km 401. A caminhonete, que viajava no sentido Governador Valadares, invadiu a pista contrária e colidiu com a carreta, que ia no sentido Teófilo Otoni (MG).

A carreta perdeu o controle e atingiu o ônibus que vinha atrás da caminhonete. Tubulações transportadas pela carreta também se espalharam pela pista.

De acordo com os Bombeiros, havia 44 pessoas no ônibus que viajava de Itaobim (MG) para Belo Horizonte. Entre os passageiros mortos, há idosas de 76 e 75 anos, um estudante de 20 anos e um policial de 63 anos. O motorista sobreviveu.

O ônibus fretado pertencia à Vale Viagens, que fica em Itaobim, no Vale do Jequitinhonha.

Por telefone, a empresa lamentou o acidente, disse que se solidariza e que está prestando assistência aos familiares das vítimas. A empresa também informou que os passageiros que não se feriram receberam transporte para Belo Horizonte ou para voltarem a Itaobim. Representantes da empresa foram enviados a Governador Valadares para acompanhar o caso. Folha Press

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta