Trabalhador rural morre de influenza em Aquidauana

Jânio Vieira de 48 anos, morreu na manhã de hoje – Foto: Divulgação

Vítima do vírus H3N2, trabalhador rural Jânio Vieira, de 48 anos, morreu na manhã desta segunda-feira (23), por volta das 10h, no Hospital Regional Doutor Muniz, em Aquidauana.

De acordo com informações do site O Pantaneiro, o médico Diogo Bossay, diretor técnico da unidade, declarou que a vítima não poderá nem mesmo ser velada por muito tempo, por conta do risco de infecção.

Uma das parentes da vítima, prima de Vieira, Lorraina Miranda, 26, disse que o trabalhador vivia no distrito de Camisão, onde atuava como campeiro, mas que no início do mês veio para perto da família, no Bairro Santa Terezinha, porque estava se sentindo mal. “Ele reclamava de dores no peito e dificuldades para respirar, aí veio para cá, para que pudéssemos ajudá-lo”, explicou Lorraina.

A jovem disse que nos primeiros dias imaginava que o problema de saúde pudesse ser algo ligado às bebidas alcoólicas, pois Jânio gostava de beber, porém, a situação só piorou. Ele ficou internado por uma semana no Regional. Depois de alguns dias, chegou a fugir da unidade, mas foi encontrado e levado de volta diretamente para o Centro de Terapia Intensiva (CTI).

O organismo não reagiu ao tratamento e o homem morreu. Ainda segundo o médico, Jânio havia dado entrada com pneumonia grave, seguida de síndrome da angústia respiratória grave, como consequência do H3N2. “Ele estava internado em isolamento e não tinha nem mesmo contato com familiares. Só médicos e enfermeiros devidamente protegidos falavam com ele”, disse.

Por este motivo, não poderá nem mesmo ser velado, pois há risco de contaminação. Porém, o médico alega que não há motivos para pânico, pois chegou período de vacinação. Para a família, fica o sentimento de tristeza. “Ele era uma pessoa alegre e não merecia um fim desses, sem poder nem ao mesmo ser velado. É muito triste”, lamentou Lorraina. O sepultamento ocorre ainda hoje, no cemitério da cidade de Natureza, às 17 horas.

NÚMEROS
De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil já registrou 62 mortes, vítimas do vírus da influenza. Os números foram divulgados  durante o lançamento da 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe.
Na Capital, a vacina será disponibilizada para os grupos de riscos a partir de amanhã (24). As doses serão aplicadas em 66 Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade. A vacina demora 15 dias para fazer efeito. O Pantaneiro / Correio do Estado

Compartilhe:
Posted in Noticias and tagged .

Deixe uma resposta